Testemunho de um Planetier n'A Mais Bela Corrida do Mundo

No dia 27 de Maio marcámos presença na mais bela corrida do mundo no Alto Douro Vinhateiro na cidade de Peso da Régua.
Dada a nossa boa preparação física, entre a meia-maratona (21 km), a mini-maratona (10 km) e a caminhada (5 km) optámos pela última, que ia desde a barragem até à cidade do Peso da Régua, pela margem sul do Douro.
Panorâmica Peso da Régua - Margem Sul do Rio Douro

A cidade duriense

A entrada na cidade foi coordenada por um aparato policial que nos encaminhou para os pontos de recolha em autocarro ou comboio. A opção pelo transporte público configurava a única opção viável para escoar os cerca de 21000 participantes do centro da cidade até à barragem do Bagaúste. Optámos pelo autocarro onde fomos contagiados pela boa disposição dos grupos de amigos e famílias.
Transportes Públicos - Peso da Régua - Autocarro & Comboio - EDP Running Wonders

A partida

A saída fez-se pela margem norte onde havia um palco de animadores para entreter os mais pequenos e fazer o compasso de espera para a largada às 10:30h. O dia estava solarengo e a partida foi cronometrada com o drone que levou muitos a acenar para a foto. Ao passar o pórtico cumprimentamos o organizador Paulo Costa, que combatia a superstição da 13ª corrida na Régua com uma entrega exemplar.
Partida Mini-maratona - EDP Running Wonders - Paulo Costa

A corrida

A mini-maratona correu sem grandes percalços, onde os mais apressados se precipitavam para a faixa da esquerda da estrada e os mais "pachorrentos" pela estrada toda de forma indiferenciada. A paisagem alternava entre os muros de suporte em xisto, os socalcos das vinhas de pequenos produtores e algumas árvores que refrescavam os participantes.
Vista Barragem Bagaúde - Peso da Régua - EDP Running Wonders

A surpresa

Apesar do passo calmo, um camião de bombeiros brindou os mais acalorados com uma chuveirada. A pacatez da corrida foi parada pela comitiva policial que abriu caminho para o corredor paraolímpico tentar bater o recorde, respeitando o código da estrada pela faixa da esquerda. Na chegada à cidade fomos confrontados com a dicotomia entre os recortes xistosos e as três pontes sobre o Douro que realçam a beleza da cidade.
Pontes Peso da Régua - Pedonal - Ponte Miguel Torga - Peso da Régua - Lamego

A chegada

Os reguenses receberam os participantes em uníssono, com claques organizadas, e onde não faltou um cálice de vinho do Porto para retemperar forças antes de cortar a meta e um ecoponto amarelo para depositar o "cálice". Conseguimos chegar antes dos corredores da maratona, cuja chegada estava a ser preparada pelo Paulo com grande diligência.
Chegada Mini-Maratona - EDP Running Wonders - Vinho do Porto - Orquestra

A despedida e próximas corridas

No regresso ao carro, as tentações eram muitas, entre doçaria conventual e o artesanato em verga, a nossa opção recaiu sobre as famosas cerejas de Resende que abriram o apetite para o almoço.
 O propósito desta primeira corrida do circuito EDP Running Wonders cumpriu os seus objectivos: aliar um estilo de vida saudável à preservação da cultura nas cidades classificadas como património da UNESCO e fomentar a sustentabilidade com a coesão territorial nas cidades do Interior.
A próxima corrida é já no dia 24 de Junho, na cidade-berço, Guimarães. Podes inscrever-te aqui.
Cereja de Resende - Cesta de Verga - Comércio Local - EDP Running Wonders Guimarães

Deixa-nos um comentário

Nome .
.
Mensagem .

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos