Regresso às Aulas sem Desperdícios

Atrevo-me a especular que o Regresso às Aulas compete com o Natal no que diz respeito à febre consumista e de desperdício, com os seus corredores de canetas, lápis e pastas de plástico sem fim.

E não importa se estamos a falar de uma criança na primária, ou de um estudante universitário. Os livros escolares, os cadernos, as mochilas, os lápis de cor, estojos, as sapatilhas, o computador… E muitas vezes, novo ano, novas coisas.

    O desperdício começa na carteira. A mentalidade do usa e deita fora (que tento resfriar enquanto mãe) faz com que os materiais que os miúdos (ou graúdos) se sentem mais tentados a comprar sejam exactamente aqueles que mais desperdício geram.

    São mais baratos, é certo, porque foram feitos para durar pouco, com materiais fracos, com uma vida útil curta (mas infinita no planeta) e em simultâneo são os mais apelativos, com um sem fim de cores, bonecada, padrões e combinação de materiais à escolha, que agradam por um curto espaço de tempo (um ano lectivo…).

    Obsolescência Programada - Material Descartável e Apelativo - Marta Pelo Mundo

    Falta referir os manuais escolares, que parecem mudar de ano para ano. O rombo no orçamento familiar nesta altura do ano é incontornável, sim, mas pode ser mais controlado.

    Recusar. Reduzir. Reutilizar. Reciclar. Compostar.

    E por esta mesma ordem. Para começar a minimizar o rasto de desperdício, do orçamento ao ambiente, provocada pela "rentrée" escolar, estas são as regras que deves ter presentes ao dar início a este desafio.

    Antes das sugestões, uma ressalva: com toda a honestidade, e por experiência, algumas das sugestões que deixo parecem fáceis no papel, mas convencer a turma aí de casa pode por vezes revelar-se bem mais difícil, já que as solicitações, estímulos e até pressão social, quando põem o pé fora da porta, são imensas.

    Dito isto, vamos lá 😉?

    AINDA EM CASA

    • A 1ª dica é simples, mas crucial: faz uma lista das necessidades, por cada membro da família, de tudo o que vais necessitar, dos livros escolares à mochila, passando pela régua até à sacola térmica. E não saias de casa sem ela.

    • Faz uma “caça ao tesouro” para descobrir o que podes ter aí por casa, do aguça/afia aos lápis de cor, aos cadernos. Procura também desencantar algumas coisas entre filhos de amigos, primos, etc… evitas assim comprar sem necessidade.

    Material Reutilizado - Regresso às Aulas - Marta Pelo Mundo

    • Apela ao espírito criativo, ao teu e dos teus filhos, para dar nova vida a objectos que tenhas e que estão em bom estado de utilização. E se não o tiverem (a tal criatividade), apelem à da internet. Fitas, autocolantes, cartolinas, recortes de revistas, podes encontrar para todos os gostos e idades. Na pré-adolescência, por exemplo, dar nova vida a um caderno com umas fotografias da Selena Gomez pode resultar… 

    • Cultiva o espírito solidário dos teus e doa o que já não precisam (desde que em bom estado). A título de exemplo, em “troca” duma mochila nova, propõe ao teu filho dar a sua mochila da Patrulha Pata, que deixa de ser necessária (até porque já é pequena). Cá em casa, a troca é: dá duas por uma…

    NAS COMPRAS

    No que diz respeito aos LIVROS ESCOLARES, os livros escolares até ao 1º ciclo são gratuitos e, em algumas escolas de Lisboa, por exemplo, esta gratuitidade abrange outros anos.

    Estabelecido o que realmente tens de comprar, item a item, procura alternativas mais sustentáveis:

    • Pondera comprar em segunda mão, no Reutilizar, manuais usados, Troika de livros, o OLX, entre outros. Se o fizeres, pede para que o envio seja feito sem plástico…

    • Cria um grupo de Facebook ou de whatsapp para trocas entre alunos ou pais. No caso de escolas com fardas, por exemplo, resulta!

    • Se optares por comprar, procura soluções que aliem a sustentabilidade e design, produtos com menos embalagem, em materiais mais compostáveis ou recicláveis e de maior durabilidade. Se não conseguires encontrar, opta por lojas e produtos locais, de modo a reduzir a pegada ecológica. São mais caros? Pode acontecer, mas o barato sai mesmo mais caro, e a resistência dos produtos é bem maior.

    Lápis Avulso - Comércio Local - Marta Pelo Mundo

    • Leva um saco (grande?) para evitar trazeres sacos da loja.

    • Se queres mesmo reduzir o desperdício, fica longe das grandes superfíciesA probabilidade de encontrar um produto que tenha preocupações ambientais, pelo que já vi, é mínima.

    • As lojas de comércio local ainda têm muitos produtos avulso, como lápis de cor, de cera, etc, e se só precisares duma cor ou outra, é melhor que comprar a embalagem completa.

    • Compra uma mochila feita num material durável (sem bonecada), que possa agradar por muito tempo (esta foi uma das minhas vitórias com as pequeninas cá de casa). Algumas marcas dão garantia para toda a vida.

    • Opta por objectos recarregáveis, reutilizáveis e/ou recicláveis:

      • Lápis iluminadores vs marcadores;

    Lápis Iluminador - Citação - Marta Pelo Mundo

      • Cadernos feitos apenas com cartão/papel ou reutilizáveis (como aqueles pretos tradicionais, que pode sempre personalizar) ou estes, bem mais “tecnológicos” 😉, ou outras alternativas, idealmente sem invólucro ou plástico nos acabamentos;
      • Lápis simples de carvão;

      • Borrachas naturais;

      • Capas de alumínio, de maior durabilidade (que podem personalizar);

      • "Agrafos sem agrafos" ou clips;

      • Capas de papel sem acessórios metálicos (ou capas em alumínio).

    Capas de Argolas - Regresso às Aulas - Marta Pelo Mundo

    • Se precisares de um computador, considera comprar usado (Recondicionados) ou um que dure muito tempo. À semelhança dos telemóveis, encontras já no mercado em segunda mão opções com garantia e em excelente estado.

    HORA DO LANCHE

    • Leva sempre a tua garrafa de água reutilizável contigo!
    • Leva o teu lanche ou almoço de casa, com o teu guardanapo, talheres, recipientes reutilizáveis com comida menos processada/embalada:
      • o leite achocolatado numa garrafinha ou termus pequeno (vs pacote);
      • a peça de fruta verdadeira (vs embalada pelo supermercado ou sumo “peça de fruta”);
      • os restos do jantar de véspera;
      • uma salada feita num frasco.
    Peça de Fruta - Lanche - Marta Pelo Mundo
    E também aqui optas pelos utensílios que tens em casa, que servem perfeitamente, ou compras peças giras, duráveis e reutilizáveis por muito tempo 😉.

    MARTA PELO MUNDO

    A Marta escreve sobre as escolhas que faz no dia-a-dia e viagens familiares no seu compromisso com o desafio "desperdício zero". Se quiseres conhecer as opções da Marta no dia-a-dia segue-a no seu Blog ou redes sociais.

    PRODUTOS NA LOJA PLANETIERS:

    Deixa-nos um comentário

    Nome .
    .
    Mensagem .

    Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos