Os Eco Speakers que Marcaram Esta Web Summit 2018 (Parte 2)

A Web Summit está cada vez mais responsável ambientalmente. Prova disso são as conferências da Planet:Tech que trouxeram o melhor que a tecnologia pode fazer pelo ambiente.

Uma Web Summit mais sustentável

O Web Summit tem procurado ser mais sustentável e a edição deste ano contou com várias iniciativas que não foram só para “irlandês” ver. Começou com o compromisso de plantar uma árvore por cada participante que criará uma floresta com 70.000 árvores.

Na hora de comer a oferta de refeições vegetarianas ou orgânicas era abundante e saborosa.  Infelizmente a obrigatoriedade de toda a loiça utilizada ser totalmente biodegradável não foi cumprida à risca, sendo a restante reciclável… contudo faltou algum compromisso dos participantes na altura de separar correctamente estes resíduos.

Na hora de beber, a distribuição de garrafas metálicas recicláveis e vários pontos de água com uma das fundações ambientalistas mais activas no combate ao plástico, a Mirpuri Foundation, é de louvar e nós não fugimos ao repto:

#turnthetideonplastic

Water Point - Mirpuri Foundation - WebSummit

Reusable Water Bottle - Mirpuri Foundation - WebSummit - SDG6 & SDG14

What will be the final straw?

O ministro do ambiente reforçou o compromisso do governo português em banir os plásticos descartáveis até 2020 na administração pública, que representa 18% da procura nacional, obrigando a indústria e cada um de nós a reinventar-se.

“Plastic is entering the food chain not only through the fish, but also by the water in contact with plastic bottles”

Alexandra Costeau reforçou a necessidade de “fechar a torneira” aos plásticos descartáveis para reverter este ataque aos oceanos e proteger a vida marinha continuando o legado que o seu avô Jack Costeau começou…

Paul Mirpuri estruturou a ação societal em três níveis: a sensibilização da população, reiterar o “fechar a torneira aos plásticos descartáveis” e por fim remover o plástico nos oceanos reciclando-os.

“We created the problem so it’s up to us to solve it!”

O jornalista Euronews Jeremy Wilks relançou o debate com o impacto que estas medidas têm ao nível das alterações climáticas que podem ser revistas aqui:

We need more responsible entrepreneurs

Uma das conferências mais esperadas (e emocionantes) do dia coube ao Rick Ridgeway da Patagonia. Com um discurso empático e genuíno explicou-nos como o seu compromisso com o ambiente moldou a sua vida pessoal e profissional transformando o que era inicialmente um hobby numa missão.

“Your business needs to have a purpose”

A Patagonia foi fundada com um grande compromisso ambiental. Este compromisso faz com que entregue 1% das suas vendas a causas ambientais entre as quais processar Donald Trump para proteger Bears Ears National Monument.

Com uma matriz social consciente produzem artigos com elevados padrões de comércio justo e consciencializam os consumidores para os 4R’s: Reparar, Revender, Reciclar e Reduzir. Prova disso é a comunicação que fazem alertando para a pegada ecológica do seu casaco provocando-nos com: “Don’t buy this jacket”.

Tendo por base as pessoas explicou que lhes é difícil seleccionar 9 candidatos entre... 10.000 e terminou com a história de um deles... que vale a pena conhecer!

Mission 2020: Why we must do more

A repórter Fiona Harvey, lembrou as tentativas que desde a conferência do Rio 92 até ao compromisso assinado em 2015, muito tinha sido feito em especial pela Arquiteta do Acordo de Paris, Christiana Figueres.

Contudo, segundo o relatório mais recente do IPCC (Painel Internacional para as Alterações Climáticas) a diferença que meio grau na temperatura média (de 1,5ºC para 2,0ºC) traz consequências nefastas:

  • Destroi o dobro da biodiversidade animal;
  • Destroi o dobro das infraestruturas físicas;
  • Coloca em risco de vida o triplo da população, seja pelo calor ou pela fome;

Christiana Figueres, advoga, que com estas consequências a descarbonização é compreendida por várias economias mundiais como uma oportunidade de serem competitivas num cenário de baixo carbono onde nem mesmo a economia americana se retira.

O decrescimento sustentável começa com a descarbonização das atuais 40 Gton CO2 em 2020 até às 5 Gton CO2 em 2050 que é a capacidade de absorção de carbono terrestre…

“Let’s aply Moore’s law to sustainable degrowth”

Há sectores como as energias renováveis e veículos elétricos que tem acompanhado este crescimento, contudo na eficiência energética, no transporte e na produção de comida nem por isso… e é aqui que a tecnologia nos pode ajudar!

“How many times have you left a room with the ligths on?”

O acesso às tecnologias que melhorem a eficiência de recursos não pode ser um luxo, especialmente para os países em desenvolvimento para que não cometam os mesmos erros que os desenvolvidos. Este compromisso tem de ser assumido por TODOS: Governo, Economia e Sociedade que resolverá alguns problemas sistémicos como a falta de paz.

“Wishing don’t solve, we have to decide to make it happen.”

Num discurso marcado pela eficiência a última pergunta que se colocou foi:

“Do we all need to become vegetarian? YES!”

Para reveres os restantes oradores que nos marcaram revê a primeira parte do resumo Planetiers da Web Summit 2018.

Deixa-nos um comentário

Nome .
.
Mensagem .

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos